Como planejar o retorno da empresa?

Nos últimos dias muitos locais de trabalho espalhados pelo país, estão gradualmente retomando as atividades. A preparação para o retorno é vital para a saúde e a segurança da população, mas ainda não existe um manual para lidar com a crise em evolução.


Algumas empresas tiveram sucesso em sua mudança forçada no modelo de trabalho, muitas equipes não deixaram a desejar estando de casa. Alguns desses negócios cogitam adotar de vez o formato home office ou pretende trabalhar com rodízios.


Já aqueles negócios que necessitam do espaço físico ou não conseguiu se adaptar ao modelo remoto, precisam se preocupar ainda mais.


A retomada não será simples e vem carregada de muitos desafios. Com base em algumas pesquisas, vamos abordar neste artigo as melhores formas de você planejar o seu retorno.


Foco em saúde e segurança


As empresas precisam transmitir confiança e garantia de que a saúde e o bem-estar dos colaboradores serão as principais prioridades quando eles retornarem.


Garantir que suas equipes saibam o que é esperado deles e quais recursos estão disponíveis à medida que lidam, ajustam e fazem a transição. Dessa forma você irá conquistar a confiança.


Flexibilidade e comunicação sobre os próximos passos que a empresa irá adotar, são fundamentais. Deixe bem claro como funcionará os equipamentos de proteção, como máscaras, termômetros e álcool em gel para as mãos, por exemplo.


O papel do negócio físico


Quais processos seus, hoje, podem ser automatizados? Esse tipo de questionamento é fundamental em qualquer negócio. Está atento a todo tipo de inovação e tecnologia com o objetivo de otimizar o trabalho, fará com que seu negócio seja mais ágil, e, nas atuais circunstâncias, mais seguro.


A forma como o seu espaço funcionava anteriormente, pode não funcionar mais hoje. Considere quais medidas precisam ser tomadas para incentivar e reforçar o distanciamento social adequado entre mesas, bancadas e áreas comuns, como cafés, saguões e elevadores.


Espaços e equipamentos compartilhados exigirão limpeza e atenção mais rigorosas. Enquanto isso, a tecnologia continuará sendo um componente essencial para manter o contato físico no mínimo, permitindo que a comunicação e o trabalho em equipe prosperem.


Flexibilidade


Que o mundo não é mais o mesmo, já deu para perceber, né?


Vamos fazer um exercício que pode te ajudar a solucionar algumas questões sobre flexibilidade:


Como seria se o seu negócio só pudesse reabrir com rodízio de funcionários?


O que você faria se algum familiar do seu funcionário for diagnosticado com COVID-19?


E se algum funcionário for contaminado?


O que você pode fazer de diferente se tivermos um novo lock down?


Essas perguntas vão te ajudar muito no planejamento de flexibilidade, mas o mais importante é sempre ouvir os seus colaboradores.


Conclusão


Embora essa pandemia pareça ser mais uma maratona do que uma corrida de 100 metros rasos, passaremos por esse momentos difícil juntos, mantendo a saúde e o bem-estar dos nossos colaboradores no centro das nossas decisões.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo